Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Nosso velho vizinho rico comprou minha esposa II

Por: marcio - Categoria: Grupal

Atendendo alguns e.mails que recebemos, vou relatar o que aconteceu depois que fizemos uma proposta para nosso velho vizinho que era muito rico e que ficava dando em cima descaradamente em minha esposa e esta tinha verdadeira repulsa pelo cara, pois era muito feio, gordo e meio careca, tinha apenas um detalhe que chamava a atenção de qualquer mulher, tinha muita grana. A proposta consistia no seguinte: ele poderia transar com minha esposa, desde que em troca desse a ela um Celta meio usado, que tinha em sua garagem e quase nem colocava para circular. Fizemos esta proposta, pois sabiamos que não toparia e assim pararia de ficar enchendo o saco dela. Mas, depois de alguns meses em que ele ficava analisando em muito nossa altissima proposta, o safado resolveu nos convidar para ir em um restaurante, visando conversar sobre o assunto e acertar todos os detalhes, daquela transação, para nossa surpresa, pois jamais imaginariamos que ele toparia em pagar um preço tão alto para ter minha esposa em seus braços. Fomos ao restaurante e sempre cordial nos cumprimentiou e a minha esposa aproveitou para dar uns beijinhos em seu rosto. Já havia na mesa um vinho caríssimo e umas taças que serviria para brindarmos nosso acordo, segundo o crápula. Depois do brinde, foi logo dizendo que depois de muitos meses pensando no assunto, havia resolvido aceitar nossa proposta, pois seu desejo pela minha esposa era muito mais alto do que qualquer que possuia, mas foi também dizendo algumas condições: 1-) seria num final de semana em sua fazenda onde estariamos bem a vontade; 2-) eu teria que estar presente em todos os momentos para ver tudo o que aconteceria com minha esposa; 3-) todos os desejos dele teriam que ser realizados por ela, independente quais fossem; 4-) eu teria que filmar e fotografar todos os atos; 5-) caso algum ítem acima não fosse realizado nos perderíamos o carro; Pedindo licença para ele e fomos conversar somente nós dois para analisar todas as propostas e quando voltamos dissemos que não concordaríamos com a filmagem e as fotos, pois tínhamos certeza que ele poderia usar futuramente contra nós ou mesmo colocar na Internet. E que teríamos que saber antecipadamente todos os desejos para ver se estavamos de acordo. Ele ficou meio pensativo e disse que quanto as fotos e a filmagem ele não abria mão e propôs que ela poderia usar uma máscara para não ser identificada durante estas sessões e em relação aos desejos dele seria uma surpresa e que cabia a nós concordar ou não. Voltamos novamente a ficar sozinhos e pensar nas condições e como minha esposa estava muito interessada no carro dele, resolveu topar. Voltamos para a mesa e demos a notícia para o crápula que parecia estar advinhando a resposta, propôs um novo brinde para comemorar o acordo feito. Combinamos então que no final daquela semana seria realizado tudo. Para não dar muita bandeira fomos com o nosso carro e ele foi com o Celta e que ao final de tudo seria da minha esposa. Marcamos um local afastado da cidade em que nos encontraríamos para seguirmos até sua fazenda. Chegando ele já estava nos aguardando e veio nos receber todo sorridente, com aqueles olhos faminto e aquela boca que parecia querer devorar sua presa. Foi chegando sem cerimônias me cumprimentando e tascando logo um beijo na boca da minha esposa, pois a partir daquele momento já pertencia a ele e estaria pronta para começar a realizar seus desejos e fantasias. Pediu então que o seguisse e que ela fosse dirigindo o Celta com a justificativa de começar a ficar cada vez mais atraída pelo carro. Ingenuamente aceitou de prontidão e os dois foram juntos para o carro e antes que pudesse dar partida no carro, comentou que tinha uma condição que fosse dirigindo sem sua pequena saia e sua minúscula calçinha que estava usando. Ficou espantada com a proposta, mas como a condição para o carro é que teria de satisfazer todos seus desejos, topou. Tirou peça por peça bem lentamente e aquele calhorda foi tendo uma visão que a muito esperava e desejava, as belíssimas coxas grossas que ela possue, muito bem depiladas e os pelinhos de sua xoxota bem aparadinhos. Eu estava no carro de trás meio sem saber o que estava rolando na frente e somente na ora que vi ela tirando suas roupas que comecei a entender o que estava acontecendo, me dando uma raiva e tendo vontade de acabar com tudo e romper este maldito acordo, mas pensei se minha esposa havia feito é porque havia concordado. Seguimos rumo a fazenda, com ele passando o tempo inteiro as mãos em suas coxas, alisando seus seios e quando dava pedia que ela abrisse um pouco as pernas para que lentamente introduzisse seus dedos em sua bucetinha que neste momento estava começando a ficar molhadinha, fato este que ele percebeu e fez com que se aproximasse do seu ouvido e dissesse: esta gostando minha putinha, você vai gostar ainda mais do que eu estou preparando para você quando chegarmos na fazenda. Chegamos a um lindo local, sua fazenda era maravilhosa, muito grande, com campo de futebol muito bem cuidado, uma piscina enorme com sauna dentro e uma casa de pessoas que tinham muito dinheiro. Seu caseiro nos recebeu e quando minha esposa, quase que o homem teve um ataque, ao ve-la com aquela blusinha bem decotada, sem sutiã, com os biquinhos do seio durinhos e inteirinha nua na parte de baixa, apenas com sua sandália vermelha de salto alto. Apresentou-nos como seus amigos e que passariamos o final de semana na fazenda e que gostaria de não ser incomodado por ninguém. O rapaz meio que sem palavras, falou que cumpriria tudo o que patrão quisesse, sem tirar os olhos um minuto da beleza da minha esposinha. Fomos em direção da casa, com ela nuazinha na parte de baixo e andar muito provocativo e rebolativo que deixaram aqueles dois com água na boca. Mostrou toda casa, muito bonita e de bom gosto diga-se de passagem, até subirmos para os aposentos, onde me mostrou onde seria meu quarto e o outro onde ficaria com minha esposa. Para não perder tempo algum, pediu que ela fosse tomar um banho e a presentou com uma caixa que pediu que ela usasse para fazer um strip-tease para nós. Fez o que pediu e ao voltar estava mais bela e gostosa do que nunca, era uma roupa preta de couro, toda justa, decotada e uma sandália preta de salto bem alto. Fechou todas as cortinas deixando escuro o quarto, acendendo uma luz negra que tinha no teto e pediu que eu ligasse a filmasse e que começasse a gravar tudo o que rolaria daquele instante pra frente. Colocou então um CD com uma música própria para um provocante strip-tease, acredito que era a música do filme nove semanas e meia de amor e pediu então que ela começasse o show. Meio sem jeito, pois nunca tinha feito antes, começou timidamente a dançar e ele foi logo pedindo que ela rebolasse mais, o que atendeu de imediato. Foi tirando peça a peça até aparecer o jogo de lingerie que ele também havia presenteado de muito bom gosto por sinal e bastante sensual e provocante, o que fazia com que nós dois levantassemos nossos mastros, como um sinal claro, que estavamos cada vez mais excitados com aquela dança. Vendo que estava agradando, foi se soltando e se liberando cada vez mais, não se importava mais com minha presença e começou a provocar o safado, dançando bem pertinho dele, encostando seus seios pertinho da boca dele, ora virando de costas e abaixando bem, fazendo com que sua bundinha ficasse empinada pra ele e ora até chegando a sentar em seu colo, parecia uma profissional no assunto. O velho estava nas nuvens, era muito mais do que imaginava, não aguentando mais pediu que parasse pois ele mesmo queria tirar sua lingerie e fez com que fosse se deitar na cama. Caiu sobre ela como um lobo faminto, chupando-a com força, arracando seu sutiã com toda força, que até arrebentou uma das alças de tanto desejo que estava. Se conteve um pouco e pediu que filmasse tudo e solicitou que ela desse um banho de língua nele inteirinho e que tirasse toda sua roupa. Ao tirar sua cueca tivemos uma surpresa, não imaginavamos que aquele velho, ainda tivesse tanto fogo e que tinha um pau tão grande bem maior do que o meu, o que deixou minha esposa boquiaberta e com um desejo enorme de abocanha-lo inteirinho, começando a chupa-lo com uma maestria que somente ela sabe fazer e virou-se numa posição que deixou sua bucetinha deliciosa na boca dele, fazendo os dois um delicioso 69. Naquele instante, confesso que meu cacete estava durissimo e latejando de tanto tesão com aquela cena, vendo minha fiel esposa me traindo pela primeira vez e com aquele crápula. Pediu então que ficasse de quatro pois enfiaria aquela tora, naquela bucetinha inteirinha molhada e que a tempo já estava desejando ser penetrada, quando enfiou fez sem dó, de tanto tempo que aguardava aquele momento, pegando ela por seu cabelos longos e começou a faze-la como uma potranca que nesta altura deveria estar no cio, de tanto que gemia e gritava ao receber aquele cacetão. E já falava palavrões sem se importar comigo ou com a filmadora e pedindo que ele colocasse tudo, pois queria sentir até as bolas de seu saco batendo em sua bunda e para minha surpresa, que acreditava não ser capaz de não aguentar tudo aquilo, ele conseguiu enfiar até o fim, fazendo um grande esforço para não gozar logo, pois queria aproveitar muito bem aquele momento. Foi tirando lentamente seu pau e de dentro dela e deitou-se ao seu lado, pedindo então que eu deixasse a filmadora ligada em cima da cômoda, pois eu iria participar também. Não entendi nada, mas resolvi ver o que aconteceria. Pediu então que a segurasse pelo colo e que fosse colocando ela lentamente em cima dele, para que pudesse cavalga-lo e que eu a ficasse segurando e que fosse baixando bem lentamente e subindo em seguida, para que fizesse os movimentos de cavalga-lo. Comecei então a falar coisas em seu ouvido que foram deixando ela mais louca ainda, enquanto o safado estava prestes a gozar vendo e sentindo aquilo tudo. Após vários desce e sobe, gozamos os três praticamente juntos, com minha esposa tendo que engolir a porra daquele safado e a minha, não sei como aguentou tanto. Fomos então para a banheira, nós três juntos e depois fomos descansar um pouco. No próximo contarei o que rolou na parte da tarde e noite, e também tudo o que aconteceu no domingo que foi uma surpresa bem grande para nós.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario marcio
Por: marcio
Codigo do conto: 1252
Votos: 1
Categoria: Grupal
Publicado em: 12/08/2014

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login




Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - club-columb.ru - Todos os direitos reservados


ultimos contos eroticos gaysa professora submissaconto de corno esposa seduzidacasadoscomtosME MIJEI DE DOR NO NÓ DO MEU CACHORRO - Casa dos Contos videoRelato erotico de incesto o desejo dos meus pais parte 2 por Dudacontos eróticos categoriaconto erótico pênis gostoso glande uretracontos erotico homem gay da o cu ao seu cachorroultimos casa dos contos gayComi minha mãe a força contos eroticoscontos eroticos de zoofilia dois homens e uma cadelinhaFlagrei minha avo e tbem comi elacont erot Exibicionismo obrigatóriocasadoscontcontos ela é uma insaciavelminha filha fudeu orangotago contoscontos eroticos fotocasa doscontos eroticosCasa dos contos bundudacontos erotico homem gay da o cu ao seu cachorrotirei.cabaco.minha.irmãsinha.contoUltimos contoseroticoscontos eroticos menageultimos contos eroticoscontos eroticos pau durocontos pornobranquinha Corno conto eroticocasa dos conto eroticocomendo minha deliciosa esposinha na minha frentecontos eróticos fudendo a menina de ruacontos feminizacao forcadacontos eroticos: noiva dotadozoofilia dog alemã conto erotico puta fode ai doi zoocontos fetichecontos eróticos fudendo a menina de ruacontos narrativos comi minha amiga de trabalho casada Meu entai incesto sexo no sinema com o papaicontos comi a diarista la de minha maeCasa dos contos eroticos minha esposa kellywww casa dos contosContos dando para o velhoConto erotico meu cachorro viralatacontos eroticos a sogra beataDa janela eu ficava olhando meu vizinho masturbandocasa dos contos incestocontos de incesto 2016meu esposo me levou a um clube contoscontos eroticos de sadomasoquismocontos eróticos de incesto: louco pelo bundao da mamae/conto/120/A-exibicionista.htmlcontos porno trepado na frente do marido sei ele percebercontos eróticos lesbicascontos er vóbati uma namorada contoscomendo a prima contocontos eroticos de medicosfanfic conto erotico sogrocontos eroticos de cornos tarados por guampacontos eroticos hotel chiquewww.contoseroticosContos eroticos mamae pagou minha dividacontos minha prima me trata como bebe me da de mamarcasa dis contos eroticosvideo porno gostosa com rottweilercontos eróticos velhatop contos eroticoscunhada no banho conto eroticoconto erotico minha namorada mostrou os peitoscontos erievangelica safada no onibus/conto/12420/Banho-de-Cachoeira-com-o-Novinho.htmlNão resistiu ao amigo contos eroticoscontos eroticos temasConto menina com caseiro velho dd sitioincesto.zoofiliaconto erotico incestominha mae tem uma bucetona muito gostosa conto eroticocontos eróticos com cachorrominha irma fez eu usar seu bikini contos erominha namorada gozando pensando em.outro contosincesto contos eroticosconto erotico sobrinho estrupa tia evangélica no matagalhistória de zoofiliaconto 23cm abrindo rsbocasa dos.contos.eroticosirma na banheira contocontos eroticos utero cheio de porra de cachortocontos eroticos de zoofiliacontos eróticos de eu abrindo minha blusa e brincando com meus seios de foraFanfic casa dos contos amordaçada