Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

PRESOS NA CAMA

Por: leticialuccheze - Categoria: Heterosexual

PRESOS   NA   CAMA

        Letícia ---Onde está você animal selvagem?
        Ana ---Não é o Pedro.
        Letícia ---E quem é?
        Ana ---Ana.
        Letícia ---A namorada?
        Ana ---É.
        Letícia ---Prazer, Letícia, professora de Língua Portuguesa.
        Ana ---O prazer é todo. Gosto de Português também.
        Letícia ---Que bom. Em falar nisso, não judia do Pedro não, ele já é tão magrinho.
        Ana ---Nossa! Vou judiar nunca! Eu amo ele! Amo demais, você não tem noção.
        Letícia ---Sabe que ele gosta de você? Até falo com ele brincando, que você deve ser muito boa de cama.
        Ana ---Você acertou! Sou ótima de cama! Deito e durmo!
        Letícia ---Você mora onde?
        Ana ---Moro em Inhumas. Conhece?
        Letícia ---Não. Vamos trocar figurinhas? O que você faz sexualmente, que tem o Pedro preso até hoje? Conta aí e eu conto as minhas peripécias.
        Ana ---Ah, eu jogo meu charme. Sou do tipo, que pode vir quente, que já estou fervendo. Acho que você conhece nossa história. Ele já te disse?
        Letícia ---Tudinho.
        Ana ---Que bom então, porque já nos tornamos íntimas, sem mesmo nunca termos nos visto.
        Letícia ---O teu marido, deve ser muito bom de cama também.
        Ana ---Não tenho nada que reclamar.
        Letícia ---Os três, presos na cama! Dá pra escrever um conto erótico com isso.
        Ana ---Igualzinho a dona Flor e seus dois maridos. Ás vezes parece engraçado, mas é complicado.
        Letícia ---Eu queria morar numa casa com três homens.
        Ana ---Eita!
        Letícia ---Eu sendo a única mulher deles. Muito erótico! Já tenho até os três homens. Todos eles, dizem a anos que me amam. Mas acho que eles nunca iriam aceitar isto.
        Ana ---Caramba! É tão bom falar sobre essas coisas!
        Letícia ---Já pensou que beleza! Eu em casa, toda lasciva, cheirosa, só esperando eles chegarem do trabalho de forma aleatória. Um de cada vez...
        Ana ---Ah...
        Letícia ---Cada um teria o seu quarto. Quando um deles estiver com vontades, iria ao meu quarto, que ficaria com a porta aberta e tudo mais. Aí, os sons emitidos daquele momento, ecoariam nos ouvidos dos demais, que ficariam eretos. Ao término do primeiro, viria o segundo e assim sucessivamente. Poderia até ocorrer momentos com dois juntos, ou os três. O interessante disso tudo, é que os três dizem que me amam, dizem que estão me esperando. Dizem que é só eu estalar os dedos e eles virão, dizem que não querem me perder e todos querem casar comigo. Assim, eu até fico com peso de consciência, me relacionando com um e os outros não. Pois os três, dizem a mesma coisa. Viu, como tenho espírito de piranha!
        Ana ---Lógico que não linda! Disso eu também gosto e tenho que conhecer você! Acredita que hoje, eu estava no maior baixo astral e já estou animada com a nossa conversa.
        Letícia ---Essa vida é boa!
        Ana ---Mais é sério, eu amo demais o Pedro. Não sei mais o que fazer.
        Letícia ---Não se preocupe; pois ele já se contentou em ser o amante. Basta agora, o seu marido se contentar com a situação também.
        Ana ---Estive com o Pedro esse final de semana. Só que nada aconteceu! Nem teve graça! E eu fiquei foi com mais vontade.
        Letícia ---Conta, não seja tímida, como é o Pedro sexualmente falando?
        Ana ---Eu tímida? Nunca! Ah, ele é tudinho que eu preciso. É gostoso...
        Letícia ---Credo! Para, se não eu fico aqui com vontades.
        Ana ---Oh trem bom!
        Letícia ---Para!
        Ana ---Poxa vida, mais o Pedro é bom mesmo! E estou numa vontade de agarrar ele.
        Letícia ---O Pedro vai vir hoje aqui em casa! Vamos acertar os panfletos de uma peça teatral.
        Ana ---Olha que eu sou ciumenta, você nem imagina o quanto. Mas como você é do mesmo saco que eu, então eu libero.
        Letícia ---Você é uma graça!
        Ana ---Se estiver ocupada me avisa.
        Letícia ---Nada!
        Ana ---Eu não te atrapalho? Porque estou aqui neste programa de bate-papo de bobeira.
        Letícia ---E você, está fazendo o que, além de teclar comigo?
        Ana ---Sem nada pra fazer, estou no meu perfil e no perfil do Pedro, ao mesmo tempo. É o que mais gosto de fazer; pois nessa hora da tarde, é quando as piriguetes aparecem. Aí já sabe! Não vem que não tem!
        Letícia ---Acho que o Pedro é certinho, ao menos ele gosta de você.
        Ana ---Espero mesmo que seja certinho. Porque se não, não ganha mais! Fico de greve!
        Letícia ---Sabe que nunca fiz isso!
        Ana ---Ás vezes é bom sabia? Já fiz isso com o Pedro. Uma vez, fomos para um motel, eu deixei o cara desnorteado, subindo pelas paredes e não dei pra ele.
        Letícia ---Ah.
        Ana ---E depois coloquei a irmã dele pra vigiar. Não podia nem sair na rua. Porque já sabe como é homem! Eu já tentei deixar o Pedro desnorteado assim um monte de vezes. Mas aí, sou eu que não consigo, morrendo de vontades.
        Letícia ---Também não consigo não!
        Ana ---Só que esse final de semana, fui eu que levei o troco. Não gostei não! Ele me disse hoje no telefone, que não foi ele que não quis e sim eu. Olha só! Eu é que estava quase tirando a roupa dele dentro do ônibus e depois fala que foi eu que não queria. Tem base isso não! Você tem namorado?
        Letícia ---Tenho não. O relacionamento terminou a duas, ou três semanas. Não me lembro.
        Ana ---É paia!
        Letícia ---Estava cansada e esgotada.
        Ana ---Aí não é bom mesmo não! Sabe, eu não queria que o Pedro sofresse. Mas o meu amor pelos dois é maior! Eu não tenho culpa!
        Letícia ---Você gosta do seu marido?
        Ana ---Gosto! Afinal, são seis anos de casamento e três com o Pedro.
        Letícia ---Eu fiquei uns quatro anos casada.
        Ana ---Tenho até um bom relacionamento com eles. Um é diferente do outro e não consigo deixá-los.
        Letícia ---Qual a diferença no ato sexual dos dois? Ou todos eles são iguais?         
        Ana ---Com o Pedro, é diferente, porque nem sempre venho a Goiânia pra gente se ver. Mas no geral é tudo igual, porque eu sempre me entrego por inteira aos dois. Não considero o Pedro só como um amante, o tenho como meu segundo marido. Porque tudo que faço pro primeiro, faço pra ele também. Entende?
        Letícia ---Entendo. Um marido em cada cidade.
        Ana ---Mas eu só tenho os dois e só quero os dois. Não quero mais um não.
        Letícia ---O que o Pedro acha disso?
        Ana ---Ele sofre, porque me queria só pra ele. Mas ele me entende, porque além de tudo, somos muito amigos.
        Letícia ---E o que o seu marido pensa da situação?
        Ana ---Nada! Você acredita que no carnaval, ficamos os três juntos! Foi inédito!
        Letícia ---Como foi?
        Ana ---Foi o melhor carnaval!
        Letícia ---Que proeza você fez?
        Ana ---Minha mãe da bicicletinha! Eu nem te conto! A única coisa que aconteceu, é que toda hora eu tinha que ir ao banheiro e assim encontrava com o segundo marido.
        Letícia ---Conseguiu ter relação sexual com os dois? Fazia com um e depois com o outro?
        Ana ---Quase!
        Letícia ---Acho isso massa!
        Ana ---Acabei me controlando.
        Letícia ---Já fiz isso, mas com um de manhã e o outro à tarde, no mesmo local. Senti-me uma piranha e amei este sentimento.
        Ana ---Você é inédita! Gosto de mulher assim!
        Letícia ---Já pensou, a vagina já estava cheia de esperma e o outro veio e ejaculou lá dentro também. E tudo se misturou numa orgia só. Ai... isso é muito excitante... Vou parar por aqui, se não depois eu não me aguento.
        Ana ---Hilário! Isso é muito bom!
        Letícia ---Ana, tenho que ir; pois o Pedro acabou chegou.
        Ana ---Hum... está bem. E já que você queria saber como é o Pedro é sexualmente, então faz sexo com ele aí e depois você me conta. Porque você é a única que eu deixo.
        Letícia ---Oba! Depois então, eu falo pra ele que você mandou um beijo.
        Ana ---E uma mordida também.
        Letícia ---Está bem, tchau!
        Ana ---Tchau.
                                                                                                                                         
        

        Letícia Luccheze.

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - club-columb.ru - Todos os direitos reservados


Conto minha mulher me fez dar o cu para um cãohistoria de zoofiliacasa dos contos erotdeixandi minha namorada transar com outro casadoscontoseroticoscontos eróticos de lésbicasContos de garotas pegando carona acabando em fodaContos eroticos eu a foder a amiga da minha esposa e minha esposa a lamber a buçeta da amiga ate beber todo o melminha sobrinha sapeca se esfregava em mimcontoeroticquero ser chifrudo contowww.ultimos contos eroticos publicadosconto de corno esposa seduzidabati uma namorada contosconto erotico transei madrastacontos zofiliaconto sexo gay com heterocontos eróticos transformando a amante lésbica em putacontos eróticos transformando a amante lésbica em putaa novinha de rua,minha amante.Contos incestoscontos eroticos meu tio encheu minha bundaolhando o marido de minha amiga tomar bsnho/Contos eróticoscasa dos contos eroticos comadoro dar minha buceta pra velhoscontos eroticos de incesto iniciando minha filhacoroa marido bi contoContos eroticos eu a foder a amiga da minha esposa e minha esposa a lamber a buçeta da amiga ate beber todo o melcontos eroticos bissexuaismelhor conto eroticoCasa dos contos Duas Família descobrindo o prazer do incesto parte 4contos eroticos de casais liberaispriminha contoscontos reais incestocontos feminizacao forcadacontos eroticos transcontos erotico homem gay da o cu ao seu cachorrocasa dos contos eróticos negrocontos eroticos temasContos eroticos perdi minha mae na apostacasados contos eroticosContos gays meu tio coroa tinha um jumento de cavalo eu flagrei.contos casaultimos contos de incestoscontos eroticos corno mansomeu marido eu uma amiga e o patrao contoscontos eroticos gay forçando um heterocontos de travestismeu genro quer me comero bundão da velhota - contos eróticoscontos eu chupava os mamilos da tia e da filha delacasa dos contos eróticosA rabuda gostosa da minha irmã conto eróticoops comi minha tiacontos eroticos de incestosconto erotico incestocontos eroticos na cozinhaconto erotico mae no colo de novoContfamilia sacanaúltimos contos de lésbicas contos eroticos femininos seduzindo pintorcontos bundudas rabudas cuzinho mãe madurastrocade casais-casa doscontos eroticosconto menininha da xoxota gostosacasa dos contoa eróticosconto erotico minha mae me trasformo em meninaContos gays o velho motorista de rola enorme arrombou meu cu casado.casa do conto eroticoconto amiga sem querercasa dos contos eroticocontos eroticos teta peito seio chuparcontos eroticos com fotos seu joaquim"sendo arrombado sem do no reveillon"Amamentei contos eroticoscontos zoofoliacontos eroticos 2014Meus primos comeram meu rabo contoscontos por categoriasConto de estupro de ninfetasconto-de-virgem-ultimocontos insestocontos eroticos moleque e minha mãecasa dos contos incestomamae bebendo porra contos eroticosContos gays flagrei dois homens velhos transando e tambem dei.conto erótico - fiz ele gozar só na punhetacasa dos contos lesbicascontos erótico sobre Marlene de MGcontos de sexo incestoamigos comeram minha esposa e eu mamei pau contos eroticosacareciou me fiquei mal dei cu em casa tia primacontos lésbicosultimos contos de incestocasa do conto erotico esposa curiosa contos eroticosconto fodendo a tia mamalhudaadoro receber minha esposa toda suja de outro machoconto pais filhas irmão tio amigo clube Casa Dos Contos Contos Eróticos Férias Em FamíliaContos incesto avô corno nete e avóconto erótico mae filho praiamim deixou louco com aquela calcinha fio dental e comi ela loucamente contos erótico