Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Cheiro de buceta, porque mexe tanto com os homens, mesmo os adolescent

Por: MayaraNascimento - Categoria: Incesto

Cheiro de buceta, porque mexe tanto com os homens, mesmo os adolescentes!!!
Conto de Mayara Nascimento F
Você que é mãe, imagine a situação, você acaba de tomar banho e sai do banho enrolada na toalha em direção ao seu quarto, se seca, se veste e volta pra colocar a toalha limpa no banheiro e a que você acabou de usar no cesto de roupas sujas, empurra a porta do banheiro e depara com seu filho adolescente na maior punheta, esguichando porra na parede e cheirando sua calcinha que você acabou de tirar, ainda quentinha pelo calor do seu corpo, o que você faz??? Eu fiquei paralisada, com os olhos estatalados, incrédula pela sena que acabara de presenciar, coração disparado enquanto ele sem saber o que fazer se vira pra esconder seu pau duro como pedra, eu apenas puxei a porta de volta e saí sem mesmo colocar as toalhas em seus devidos lugares. Eu não estava acreditando no que vi, mas sem dúvida nenhuma aquela sena iria demorar pra sair da minha cabeça. Os dias foram passando, não sei por que mas eu continuava deixando minha calcinha usadas penduradas no banheiro, quando ia tomar meu banho, e cada vez que eu as deixavam lá, meu coração batia mais acelerado e minha buceta ficava melando, eu não pensava nisso, mas talvez eu quisesse que meu filho as pegassem pra cheirar e sentir o odor da minha buceta, e tocasse mais uma punheta pra mim. Eu e meu filho quase não nos falávamos, mesmo porque eu não sabia como entrar no assunto com ele, mas eu não parava de pensar na sena que vi, no pau dele esguichando porra na parede, foi rápido, mas o suficiente pra eu ver que ele tinha um pau lindo. Nos dias subsequentes cheguei até sonhar com meu filho, só que no sonho era eu quem batia uma punheta nele, ate sua pica jorrar porra nos meus peitos e no meu rosto e boca, e o sabor era delicioso. Eu acordava assustada, molhada de suor, e percebia que era apenas um sonho, um sonho de incesto entre eu e meu filho, bom, gostoso, mas apenas um sonho, o fato é que isso estava acabando comigo e eu tinha que fazer alguma coisa, então criei coragem pra conversar com meu filho. Cheguei em casa de tardezinha e ele estava no sofá vento tv, resolvi então quebrar aquele gelo que havia entre nós, Oi filho, e dei um beijo em sua testa, e saindo em direção ao meu quarto, eu pretendia tomar um banho primeiro, depois chama-lo pra conversarmos. Tirei minha roupa, meu sutiã, e antes de tirar minha calcinha esfreguei bastante na minha buceta que já estava ficando molhada de tesão, eu ainda não tinha esquecido aquela sena de dias anteriores, e o tesão estava me deixando louca, estava me consumindo, eu ia provocar meu filho deixando minha calcinha no banheiro pra ele cheirar e tocar uma punheta pensando na minha buceta, eu ia colocar apenas uma toalha e sair do quarto em direção ao banheiro com a calcinha pendurada no meu dedo e olhando pra ele, e ver sua reação, tirei minha calcinha mas antes que me enrolasse na toalha ele bateu na porta do meu quarto. Meu coração disparou e minha buceta deu uma fisgada e começou a se contrair, eu não pensei mais em nada, apenas disse: Entra filho!!! Ao entrar e me ver nua ficou parado na porta como se tivesse em choque, depois disse: Desculpa mãe, eu não sabia que você estava pelada... Tem problema não filho, eu também te vi pelado aquele dia no banheiro, lembra... Claro, é sobre aquele dia que eu queria conversar com você.... Senta aqui, vem... Ele se sentou na beirada da cama, e eu fui pro meio da cama e me deitei toda arreganhada deixando pra ele a linda visão da minha buceta pra ele contemplar.... Ele não tinha mais como esconder sua ereção já que seu pau estava levantando a frente da bermuda como uma lona de circo, nem eu conseguia esconder meu tesão ao vê-lo olhando direto pra minha buceta toda aberta... Então falei: Aquele dia você estava cheirando minha calcinha, por que? Ah mãe... Ele ficou mudo e eu perguntei: Você gosta do cheiro de buceta? Gosto, gosto muito.... Minha calcinha está ali, acabei de tirar, ainda está quentinha como naquele dia... Pode cheirar... Ele ficou sem saber o que fazer... Vai filho, cheira, mata sua vontade, sente o cheiro da buceta da mamãe, sente.... Ele se levantou pegou minha calcinha e voltou a se sentar onde estava antes, selecionou a parte interna que fica colado na buceta que estava até um pouco úmida, levou minha calcinha ao nariz e aspirou como se tivesse sentindo o cheiro deum delicioso perfume francês, fechou os olhos e ficou com minha calcinha no nariz por quase dez minutos sentindo o cheiro da minha buceta, eu estava quase gozando. Aí perguntei: E aquela punheta, era pra mim? Era mãe... Você sente vontade de me comer filho... Claro mãe, você é linda, gostosa, sensual, duvido que outros homens não desejam comer você... Vem aqui, deixe minha calcinha aí, pode cheirar minha buceta já que você gosta... Ele se encaixou entre minhas coxas totalmente abertas e com a cara na minha buceta, não apenas cheirou caiu de boca e deu um banho de língua nela, eu que já não estava aguentando mais de vontade de gozar, apertei a cabeça dele contra minha buceta e minhas contrações foram instantâneas, meu gozo veio rápido e abundante, meu filho me fez gozar rapidamente, nem pedi licença e puxei ele pra cima da cama, pra cima de mim, liberei seu pau de dentro da bermuda e caí de boca naquela rola linda que me despertou tanto tesão, fizemos um delicioso meia nove até que ele encheu minha boca de porra quentinha e agridoce, que fiz questão de engolir tudo. Eu queria mais, muito mais, mas deixei pro outro dia, saí da cama e fui pelada pro meu banho, com a toalha pendurada no meu ombro e minha calcinha na mão, olhando pra traz e sorrindo pro meu filho que olhava minha bunda com muito desejo... Ele sabia que iria me comer, e eu que daria pra ele com muito gosto... Naquela noite fiquei com um tesão enorme, meu desejo era chamar meu filho pra minha cama, pra me foder gostoso e depois dormir comigo, e tive que me masturbar e gozar mais uma vez pra poder dormir... No outro dia foi um dia de muito calor e eu trabalhei muito, estava muito suada, ao chegar do serviço meu filho estava do mesmo jeito, sentado no sofá da sala assistindo tv, eu entrei e disse: Oi filho, Oi mãe, respondeu ele!!! Em vez de um beijo na testa fui logo lhe dando um selinho, eu estava com um tesão danado, passei o dia inteiro pensando nele, no que fizemos naquele inicio de noite e minha buceta ficou babando o dia todo, imaginem como ela estava, além de fedida deveria estar cheia de sebinho ente os lábios maiores e os menores, como eu estava de saia e depois de dar um selinho nele, fiquei de pé ao seu lado, e agi como uma verdadeira puta, eu desejava ardentemente meu filho, levantei minha saia pra poder colocar uma perna no encosto do sofá, puxei minha calcinha de lado deixando minha bucetinha à mostra, e disse pro meu filho. Fez muito calor e ela ficou suada o dia todo, o cheiro deve estar mais forte, fedida, se você quiser pode cheirar, chupar, lamber, faça o que você quiser, ela é todinha sua... Ele não pode conter o sorriso e disse: Mãe, buceta não fede, buceta cheira, e quanto mais forte mais delicioso é o cheiro, eu adoro o cheiro da sua buceta seja como ela tiver. Abriu os meus lábios da buceta e encostou o nariz quase lá dentro e aspirou... Aiii mãe, que deliciiiiaaa. Depois de cheirar bastante meteu a língua, me limpando a buceta e sugando meu néctar, minhas pernas ficaram bambas e minha vista escureceu, vi estrelinhas enquanto tremi feito gelatina e meu gozo jorrava na boca dele. Não aguentei mais, peguei meu filho pela mão e o levei pra minha cama... Vem filho, não aguento mais, quero gozar na sua pica, vem, me fode... Tirei sua roupa e também as minha e o levei pra minha cama, queria saciar meu tesão e meu desejo, de ser comida pelo meu filho, comecei a beija-lo, acariciar seu corpo nu ao meu lado, seu pau que já estava latejando e duríssimo, e eu com uma vontade louca de ser logo penetrada e desfrutar daquela pica linda que eu já tinha visto no banheiro há dias atrás esguichando porra na parede, queria agora que ela fosse esguichada dentro da minha buceta. Meu Filho já bastante excitado levou sua mão até minha buceta, introduziu o dedão dentro dela lubrificando com meu liquido e introduziu lentamente no meu cuzinho. Depois de olhar minha bunda com desejo quando eu saia do meu quarto com a toalha no ombro e minha calcinha usada no pendurada no dedo, e agora molhando o dedo no meu liquido e introduzindo no meu cu, é sinal de que ele já desejava comer meu cuzinho. Depois de introduzir seu dedo lá dentro, passou a chupar minha bucetinha melada, chupar meu grelinho já duro, enquanto fodia meu cuzinho com seu dedo me levando a loucura e arrancando de mim mais um gozo alucinante. Era muita tortura pra uma mãe louca pra sentir a pica do seu filho na sua buceta e gozando lá dentro. Cheio de tesão me colocou de quatro, pincelou sua rola na entrada da minha buceta deixando ela meladinha com meus fluídos e foi introduzindo lentamente na minha buceta me fazendo sentir cada centímetro da sua rola sendo engolida por ela, quando estava tudo dentro, ficou parado contraindo sua rola que pulsava dentro de mim, eu contraia meus músculos vaginais e apertava sua rola quase mastigando aquele pedaço de nervo duríssimo que ali estava alojado. Como você é gostosa mãe!! Que buceta apertadinha e quentinha!! Eu quero ela só pra mim, minha putinha safada!! Hoje eu quero te foder até não aguentar mais, minha putinha gostosa!! Depois passou a se movimentar, primeiro de maneira lenta e aos pouco foi aumentando até me foder como um desesperado. Finalmente eu estava sendo arrombada pela pica do meu filho que eu sonhei depois de vê-lo no banheiro cheirando minha calcinha que eu acabara de tirar. Puta que pariu!!! Que gostoso, minha putinha safada!! Que buceta mais gostosa que você tem, minha cadela gostosa!! Vou gozar dentro!!! Vou encher essa tua buceta de porra, sua cadela vagabunda!!! Ele fodia e me chamava pelos adjetivos de vadia, puta, vagabunda, piranha, que estava adorando foder sua mãezinha gostosa, meu tesão só aumentava e eu implorava!!! Fode gostoso filho, regaça minha buceta, mata meu desejo e me faz gozar na sua pica!!! Meu filho urrou e despejou jatos de porra na minha buceta me levando a outro gozo fantástico, acabei perdendo as forças e caindo sobre a cama com ele por cima de mim ainda com a pica dura cravada na minha buceta, ficamos assim até sua rola amolecer e expulsa de dentro de mim, liberando sua porra e fazendo-a escorrer até o lençol. Foi uma trepada maravilhosa, mas eu ainda não estava satisfeita, queria muito mais daquela pica linda e maravilhosa que eu já tinha visto antes no banheiro enquanto ele cheirava minha calcinha que eu acabara de tirar. Depois de um descanso de quarenta minutos, comecei a chupar aquela rola até ela ganhar vida nova, quando senti que ela estava em ponto de bala fiquei de quatro novamente e pedi: Vem filho, eu quero no cu, me fode gostoso, arromba meu cu!!! Ele veio por traz de mim e lambeu bem meu buraquinho, meteu sua língua lá dentro e deixou bem molhadinho, encostou a cabeça da sua rola no meu anelzinho e fez pressão, senti meu anel ser alargado pra que a cabeça da rola pudesse entrar, a cabeça passou e eu dei um gritinho de dor: Aiii!!! Tá doendo minha gostosa??? Quer que eu tire??? Não, não pare!! Mete tudo, Me fode toda!! Me deixa toda arrebentada!! Ele foi empurrando tudo até eu sentir suas bolas batendo na minha buceta, ele tinha metido sua rola grossa em meu cuzinho até o talo, entrou tudo, eu deitei pra sentir todo seu peso em cima de mim e a potência da sua rola toda enterrada no meu rabo, me fazendo gemer de prazer como uma putinha bem safada sabe fazer. Enquanto eu gemia na sua rola ele metia forte esfolando meu cuzinho. Meu prazer só aumentava e suas estocadas também, meu filho estava prestes a gozar mais uma vez, e cada estocada da sua rola no meu cu, fazia meu grelinho rocar no lençol, que sensação mais gostosa. Ele anunciou seu gozo, e o meu não demorou, explodimos juntos num gozo alucinante mais uma vez, ele urrava e enchia meu cuzinho de porra e eu molhava o lençol com o meu gozo. Depois de gozar dentro do meu cu, ele permaneceu em cima de mim até sua pica murchar a ser expulsa de dentro do meu rabo... Naquela noite dormimos juntos na minha cama e meu filho ainda me comeu mais duas vezes durante a noite. Essa foi a nossa primeira transa incestuosa entre mãe e filho, que permanece até hoje, mesmo meu filho tendo arrumado uma namorada tempos depois, e sei que ele também come ela, nós continuamos dormindo juntos e eu podendo desfrutar daquela pica linda e maravilhosa que o meu filho tem. Somos mãe e filho, somos homem e mulher, e somos amantes, porque o tesão, o desejo, e o prazer não encontram barreiras e nem tem limites, eu uma mãe toda certinha, que viu naquela sena do meu filho cheirando minha calcinha e batendo uma punheta no banheiro, pensando na minha buceta, no começo me deixou horrorizada, mas me abriu a mente para o desconhecido, o tesão e o desejo que se apoderaram de mim nos dias seguintes, me levaram a desejar o meu filho e viver com ele o prazer do sexo incestuoso, se a minha consciência pesava no início, por achar que que desejar meu filho era uma coisa errada, hoje ela me faz sentir que é a coisa mais gostosa, prazerosa, e natural do mundo, e eu sei o quanto é gostoso gozar na pica de um filho...
Mayara Nascimento F

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - club-columb.ru - Todos os direitos reservados


contos eróticos clube dos picudoswww casadoscontos comContos eróticos as mulheres estremece quando o pénis percorre dentroConto erotico putinhacontoseroticosConto erótico fraguei meu amigo comendo filhinha contos eroticos cdzinhasconto erotico exibindo o pau pra meninaultimos contos de incestoEra matuto, mas...relato erotico feminino/casaismodernoscontos eroticos scat heteroContos gays o velho caseiro viuvo de jeba enorme se apaixonou pelo meu cu casado.contos exibicionistasFanfic casa dos contos sou putaContos de garotas pegando carona acabando em fodaMeu tecnico em informatica me comeu. Contoconto esposa lingeriecontos eroticos tia vaniaCaralho a deitar muito esporroContos éroticos fiz a minha culega gozar como uma loucaIstabulo cheio de Egua gostosa fotosconto o irmao da minha cunhada passou a mao em mimToquei no pênis do meu irmãocontos narrativos comi minha amiga de trabalho casada fiquei sem pregas contoeu como o cu da propria mae conto eroticocontos eróticos lesbicascontto erotico eu minha mulher eo garotocontos traicaocasa dos contos erotocosConto erotico- meu tio super dotado comeu minha esposa, me fodeconto erotico filho enquanto maridocontos.eroticos.que.despertam.desejoligou ana que parecia que tinha duas bolas na bunda foderConto erotico meu cachorro viralatawww.contos eroticos flha rabuda casada padrasto contos eroticos fotoConto erotico-meu tio fodeu minha esposa puta, mete me fodecontos bundudas rabudas cuzinho mãe madurasCont erot Menina senta no colocasadoscontoacontos eroticos fui violentada por dois e gemi como uma cadelafamília nua contocontos de zoofilia cadela pequenacontos eróticos magricelacontos eróticos coroascasa dos contos estuproContos eroticos minha esposa no metro tirou o cacete do coroa para fora e bateu punhetacasa do contos eróticoslesbicas casa dos contos eroticoscontos eróticos flagrei minha filhaPicando Dedo No Anus A Primacontos eroticos de zoofiliacontos eroticos rescentes 2021 pai e filha virgemminha cunhada e luiz contos eroticoscontos eroticos com o paiconto erotico minha so goza no pau do amantecontos eróticos lesbicoconto erotico prostitutaContos eroticos mendigoo capataz da fazenda fode jovem gay conto eroticoa casa dos contos eroticosultimos contos de incestoescrava sexual contosconto erótico mae filho praianovia cazada du bairo nu zoofiliacontos eróticos ultimoscontos esposa e seu deslizecasa dos contos.commeu marido tem pau pequeno conto erótico/conto/3769/Fingi-ser-prostituta-e-fui-fodida-por-um-gringo.htmlcontos bundudas rabudas cuzinho mãe madurascontos ofereceu paucasados contosconto erotico adolesentes fudida contta vontadeúltimos contos lésbicas Conto cu do priminho