Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

Chantageando o marido esposa submissa

Por: Tropy - Categoria: Heterosexual

Meu nome é Bruno, sou casado com minha esposa Flavia a 5 anos, temos 26 anos, ela 1,75 altura 60 kg aproximadamente, eu 180 90kg, casamos os dois virgens por opção dela, sempre fomos um casal pacífico e exemplo para outros, minha esposa muito recatada e cheia de tabus, para fazer brincadeiras na cama demorou quase 2 anos para ela começar a se soltar.
Flavia á aproximadamente 3 anos começou frequentar academia ao menos quatro dias na semana, acho isso ajudou ela a melhorar na hora H, no começo eu sentia um baita ciúme. Hoje em dia, ela já se senti bem, com tudo que já conquistou nesses anos de treino, barriga tanguinho, cochas fortes e grossas e uma bunda empinada e grande de fazer qualquer um suspirar, seios fartos aréola grandes, de morena clara, seus cabelos pretos vem ate próximo a cintura, sempre cheirosos e lisos, tentou me levar algumas vezes, mas não consegui acompanhar seu gosto por treino. Ela é estagiária em uma grande empresa com centenas de funcionários, salário razoável, trabalhando só 6 horas, assim pode se concentrar nos estudos e academia, me falava pouco do seu trabalho e colegas, assim não sabia muito como era seu dia a dia na empresa. Eu trabalhava como autônomo e as coisas não estava indo nada bem, contas começaram a atrasar e foi virando uma bola de neve, aluguel, financiamento e por ai vai, mesmo Flavia me ajudando o mês fechava no vermelho, o desespero batia na porta, eu triste em casa depois de mais um dia fracassado, Flavia chega toda animada e me conta que a empresa vai fazer uma confraternização do setor que ela trabalha, e podia levar acompanhante, mesmo sem clima, não Queria desaponta_lá, aceitei a contra gosto, também precisava sair um pouco talvez me ajudasse a pensar em algo para melhorar as coisas, no dia marcado, visto Minha melhor roupa, não para impressionar e sim para deixá-la feliz, ela vem toda linda, vestido na altura dos joelhos, cabelo solto, maquiada e muito cheirosa. Me senti um plebeu ao lado de uma princesa e provavelmente os participantes da festa pensavam o mesmo, ela toda comunicativa e espalhando simpática no seu grupo de amigos e eu me sentido deslocado, as horas foram passando, muitas bebidas a disposição, ela me diz que vai ao banheiro eu avisei que iria pegar um cerveja no bar e se ela queria algo. Disse; não porque só tomava vinho e lá isso provavelmente não teria, encostei a barriga no bar chega um homem na casa dos 35 anos, estilo solteirão boa pinta, notei que ele não era como os outros ali, me comprimento, seu nome Marcelo, começamos a conversar, me dizia que já estava na empresa a quase 20 anos, que conhecia todos ali, notei que ele estava já um pouco alterado devido às doses de uísque que tomava, perguntou do que eu trabalhava se era formado em algo, revelei que era segurança do trabalho mais que estava em outra área devido a dificuldade de apadrinhamento no ramo, fomos conversando várias coisas mesmo ele bebendo podia ver que era um cara centrado na conversa, fui me abrindo com ele sobre minha situação, sei lá porquê, acho que precisava desabafar com alguém, antes de acabar o assunto, minha esposa vem em direção ao bar, conversando com uma de suas amigas, notei que no mesmo instante sua amiga a puxá pelo braço e voltam para o salão, não antes do Marcelo ver as duas, ele meio que perde a compostura e diz; Bruno vou te contar, porque você não trabalha na empresa; olha aquela mulher, já levei ela no motel e também na minha sala uma vez, aquilo me esfriou a espinha não sabia qual delas ele se referia, fiz de mal entendido qual Marcelo? Ele fala o nome da amiga da minha esposa, foi tipo um alívio mesmo sabendo que minha Flávia, jamais iria me trair ele demonstrava que não era homem de mentir sobre isso, logo em seguida ele diz; eu não vejo a hora de conseguir a outra que estava junto com ela, á de vestidinho, cada dia fico mais louco por ela, desde que ela começou a estagiar na empresa, transei com várias imaginando ela, Flavia é o nome dela.
Aquilo desabou sobre meus ombros, um cara dizendo que queria Transa com minha esposa, na minha cara e dizendo que já comeu ela várias vezes no pensamento, me deu muita vontade de socar a cara dele ali mesmo, cortar sua jugular com uma garrafa quebrada eu não sei, só não conseguia mais continuar nossa conversa.
Dei uma desculpa qualquer e fui ao banheiro lavar o rosto para ver se esfriava meu sangue, saindo de lá encontro a Flavia me pegou pela mão me chamando para dançar, realmente queria ir embora, mas para não demonstrar a ela minha fúria, aceitei dançar algumas músicas, senti ela um pouco tensa, me perguntou oque eu conversava tanto com aquele homem no bar, para evitar o assunto só respondi que ele estava bêbado e me confundiu com outra pessoa, já perto das 2 da manhã nos despedimos dos colegas dela que estavam conosco, quando nos aproximamos da porta o Marcelo tomou nossa frente, me estendeu a mão e abraçou apertando seu corpo contra o corpo de Flavia, lhe dando beijo no rosto, ela ficou vermelha e com medo da minha reação, mais uma vez tive que engolir seco aquele momento.
Na segunda-feira, saio de casa cedo e vou tentar negociar minhas dívidas, procurando um outro trabalho que possa melhorar minha situação, no fim da tarde estou acabado mais um dia perdido e o pior os credores não paravam de me ligar, a semana foi passando e não via solução, na quinta feira quase no fim da tarde meu telefone toca, não sabia mais qual desculpa dar aos credores, notei que era número da cidade, pensei talvez seja para emprego. Quando atendi era o Marcelo. Perguntando se eu me lembrava dele, pensei como esquecer esse fds, ele ficou jogando conversa fora e Perguntou se já estava trabalhando; meio que sem graça respondo que ainda não; ele diz você pode se encontrar comigo amanhã a noite? Me passou endereço de um barzinho, e pediu para não contar nem mesmo para minha esposa sobre o encontro, seria assunto nosso, mesmo sem entender deixei combinado.
No dia e hora marcado chego ao bar, ele tinha acabado de chegar e pedido algumas bebidas para nós, meio que quis recusar as bebidas, então disse o assunto é ótimo para você senta aí e bébe comigo, depois de algumas cervejas, já estávamos mais relaxados, começou falando que tinha um amigo dele, gerente em uma empresa, que precisava de um profissional da minha área, que o salário seria digno e poderia se eu quisesse concorrer a vaga, não tenho certeza, mais pelo grau de desespero que eu me encontrava, senti meus olhos lacrimejar, ele disse preciso que se enquadre no perfil pedido, gelei na hora, sabia que as empresas verificam seu nome e se tiver algo irregular já descartam. Me perguntou você tem muitas dividas? Relutei em falar que sim, más deixaria tudo certinho já no primeiro pagamento, só respondeu; eu sinto muito, mas eles não aceitam, Cara tudo oque eu precisava estava em minhas mãos e escapando entre meus dedos, ele chamou o garçom e pediu a última rodada e me falou; tenho uma oferta para você, se quiser beleza, se não, vida que segue, eu vou te emprestar o dinheiro para quitar suas dívidas e te indicar, provavelmente com meu nome vinculado ao seu a vaga será sua, mas quero Transar com sua esposa. Me disse com essas palavras sem nem desviar o olho, fiquei sem reação á bebida já tinha me feito ficar mais calmo e com o desespero das contas não conseguia racionalizar direito, ele levantou da mesa dizendo; estou indo no banheiro, pensa aí e quando eu voltar quero sua resposta.
Não sabia oque dizer, aqueles minutos sozinho na mesa me torturaram estava tudo em jogo minha dignidade e honra de homem ou o futuro próspero que podíamos ter, Marcelo retornou eu tentei argumentar algo, só me respondeu; é tudo ou nada, enquanto tomávamos nossa saideira respondi a ele que ela jamais aceitaria Transar com outro. Ele respondeu; isso é um problema seu, Me perguntou quanto eu devia respondi mais ou menos uns 6 mil reais ele rindo disse; não vou te cobrar juros se fecharmos acordo, e se eu gostar podemos até diminuir esse valor. Entrei em pânico no meu interior, sabia que ela não aceitaria de jeito nenhum, além do mais nunca revelei a ela a situação que estávamos, ao vê-lo terminar sua bebida e levantar lhe disse; com a voz sufocada, eu aceito mas preciso preparar o terreno primeiro, ele só responde; você tem até semana que vem, fui para casa sem nem mesmo entender oque tinha se passado, mais sabia oque precisava fazer, o problema seria como fazer, entro em casa Flavia já estava dormindo, vou direto pro banho tentando lava meu orgulho, vou me deitar admirando minha amada esposa com seu baby doll de tecido fininho sem sutiã nem calcinha de lado aquela bunda linda desenhada virada para mim, fui me aproximando sentindo sua pele macia seu cheiro gostoso, ela começa a despertar perguntando se eu tinha bebido enquanto abaixava sua roupa, ela me diz quer brincar um pouquinho? Mais rapidinho porque estou muito cansada hoje; comecei esfregar meu Pinto naquela bunda gostosa, ela começou a rebolar bem devagarzinho tentando fazer o encaixe perfeito, quando sinto sua bucetinha pequenininha e quente começando a apertar a cabeça do meu pau que sensação gostosa, ela empina ainda mais para melhorar a posição, fico ali brincando só até a metade do pau, sentindo sua bucetinha contraindo, depois de alguns minutos, comecei a lembrar da conversa com o Marcelo, aquilo foi me despertando um tesão que até o momento não existir e forcei de uma vez só, tudo para dentro, ela solta um gemido abafado, oque me fez aumentar o ritmo, no começo reclamava mas foi virando em um gemido gostoso e baixinho, mesmo não mudando de posição, foi me descontrolando e explodiu em um gozo que saiu ardendo a cabeça, senti como se minha vida estivesse se esvaindo pelo pinto, acabei adormecendo com ele ainda dentro dela.
De madrugada sinto ela levantar indo em direção ao banheiro, imaginei que estaria brava comigo, voltou minutos depois, deitou sobre meu peito e me falou; que gozou muito gostoso comigo que eu nunca tinha feito desse jeito. Me senti um lixo por saber o motivo da minha inspiração, e passei o resto da noite sem dormir, pensando oque faria e como, mais teria que fazer rápido, porque meu tempo já estava passando.
                                                Continua....

Comentarios

Nossa amigo, linda história e excelente narrativa, nota 1.000 manda mais histórias e uma foto dessa deliciosa aí pra nós, por favor... GRC **[

Por:GRC em 01/05/2021 12:07

Cachorro , sou evangelica

Por:Lelezinha1 em 01/05/2021 02:44
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
Avatar do perfil Tropy
Por: Tropy
Codigo do conto: 19394
Votos: 6
Categoria: Heterosexual
Publicado em: 01/05/2021

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Mais contos desse usuario

Esposa Dopada

Esposa Dopada Marido tira Proveito (parte 2).

Esposa Evangélica

Uma boa Gozada

Uma preliminar de um Corno

O Talarico

O Talarico parte 2

O Talarico parte 3

O Talarico parte 4

O Talarico parte 5

Chantageando o marido esposa submissa 2


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - club-columb.ru - Todos os direitos reservados


corno cuckoldcontos eróticos o maiorcontos de incesto recentescontos eroticos cornoscontos gay casa dos contoscontos eróticos ilustradoscontos heroticos zoofiliacontos de sexo incestocasadosontoscontoseroticosfotosconto sadocasa dos contos eroticos lesbicosconto erotico comendo a primacasa doscontos eroticoscontos eroticos traiçaocasa dos contos eróticos incestocasa dos contos.com.brwww.casadoscontoscontos eróticos de incestocasados contos eroticoscasados contoszoofilia contos eroticoscontos de travestiscasa contos eroticosconto de traicaocontos eroticos calcinhacasadocontoseroticoscasa doscontos eroticoscontoseroticos com fotoconto erótico traiçãocontosberoticoscasa conto eróticowww casa dos contoscontos eroticos zofiliacasa dos contos erocomendo a prima contoconto erótico lésbicascontos eróticos com fotoscontos eroticos crossdressercontos eroticos insestocasa dos contos eroprimeiro boquete contocasadocontoseroticosultimos contos eróticos gaycontos eróticos zooultimos contos de incestocasadoscontos incestocontos de corno mansocontos eroticos noracasadoscontosercasadoscontos incestocasa doscontos eróticossites de contos eroticosconto erótico lésbicocasadoacontosultimos casa dos contosultimos contos de sexoconto erótico lésbicaszoofilia contopriminha contoscontos de insextocontos crossdresserhistorias de sexo incestoconto erotico com cavalocontos eroticos cuckoldcontos eroticos fetichecontos eroticos zoofiliacontos eroticos tiascontos eróticos casa dos contoscontos eroticos zoofiliacontos eróticos com imagensfui enrabadocasa dos conto eróticocasadocontoseroticoscontos eróticos heterossexuaiszoofilia contorelatos de cornoscontos eróticos casacontos eróticosincestocontos eroticos com fotoconto lesbicacontos eróticos incestocontos eroticos 2015contos eroticos de fantasiascasa dos contos eroticos incestocasa dos contoa eróticoscontos tia e sobrinhocontos eroticos de corno mansoconto erotico com cavalocontos crossdressercontos de sexo zoofiliacontos eroticos travestiscasa dis contos eróticoscontos calcinhaconto erótico travesticontos eróticos gay ultimos