Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

EU E MAMÃE

Por: charlinhos - Categoria: Incesto

Na festa do niver de minha avó minha noiva não quis ir alegando cansaço pela semana de prova meu pai teve compromisso e assim sobrou para eu levar minha mãe tendo que me esforçar porque não me dava o direito de pensar nela como mulher para piorar mamãe usava um vestido branco pouco acima dos joelhos com o decote quase não conseguindo conter os seios por esta sem sutiã e sentada ao meu lado não fazia questão nenhuma de se comportar me deixando ver vez ou outra sua calcinha branca e transparente que quase sumia em sua pele rosada nas cruzadas de pernas parecendo não se importar em me deixar de pica dura a qual olhava de rabo de olho parecendo maravilhada com o volume em minha bermuda.
Mamãe agia naturalmente não importando com os olhares maliciosos dos tios e cunhados em seu corpo e numa hora em que brincava com as crianças vovó teve que dá um esporro nela que ao cair agarrada nas crianças seu vestido foi parar na cintura deixando todos verem ela praticamente nua com sua boceta lisinha e carnuda moldada no quase transparente tecido da calcinha e demorando uma eternidade para levantar ao ficar de quatro dava para quase ouvi o frisson dos tarados ao verem sua bunda arrebitada com a calcinha atolada nela e sem graça mais pela bronca da mãe sumiu dali com suas irmãs enquanto eu envergonhado e com bastantes ciúmes encarava todos parecendo saber o que cada um pensava em fazer naquele corpo maravilhoso porque pelo que tencionava ele seria somente meu naquela noite, tinha que ser.
Estava tudo delicioso o jantar a conversa a caipirinha e o melhor de tudo era minhas primas se atirando para mim cada vez mais e fingindo displicência parecia não ligar mesmo porque naquela noite tinha que ser todo para minha mãe porem não podia desfazer delas em especial de uma que namorei na adolescência sendo a única entre todas que me aguentava de boa em seu cu e pedia mais e assim elas pareciam desfilar para mim como quem diz, vamos te pegar e protegido por titia que parecia saber das intenções das meninas entre elas duas filhas não deixava elas sequer aproximarem de mim.
O bicho pegou quando alguém organizou um truco e formando trio com minha mãe e titia batíamos em todo mundo numa alegria e descontração como a tempos não tínhamos em família até o momento que o bicho pegou entre mamãe e um cunhado que chamava nossa equipe de trio ternura falando que só tinha menina quando a discussão de jogo virou para o pessoal com o cunhado querendo agredir ela quando mandou ele tomar vergonha na cara e ser homem afirmando que varias vezes ele cantava ela falando o que pretendia fazer com ela e grudado em mamãe aproveitando para me fartar de seu corpo mais para proteger ela que me encarando com um risinho malicioso apertou meu cacete mordendo os lábios com cara de puta dando trabalho para titia e vovó para tirar ela dali e pedindo calma consegui levar ela para o quarto acompanhado por titia e ao colocarmos ela na cama pediu que ficasse com ela deitando a cabeça em meu colo ficando por ali conversando com titia até que ela dormiu e ao sairmos me bateu o desespero e decepção sem nada poder falar ao ver titia trancando a porta do quarto e assim meu consolo foi dar atenção para as meninas que tiravam sarro de minha cara perguntando se mamãe tinha me liberado.
Estava quase dormindo no suave balanço da rede ao cair da tarde quando uma prima sentou ao meu lado me beijando suavemente sem nada falar e antes de levantar ao ver vovó chegando falou que as meninas me esperava no salão de jogos e assim que saiu me aprumei tencionando ir para lá tendo que ficar uma eternidade sentado porque não queria correr o risco de vovó ver o volume de meu cacete na bermuda quando mamãe chegou e conversando com a mãe sentou em meu colo soltando um uau ao senti meu cacete alojar no meio de suas pernas rebolando displicentemente me fazendo me esforçar muito para me conter porque o desejo de agarrar aquele corpo e aproveitar muito dele me consumia e para variar a conversa entre as duas virou discussão acirrada e com os olhos cheios de lágrimas mamãe me puxou pela mão pedindo que a levasse embora dali e a olhar para vovó fez sinal para que atendesse mamãe e assim saímos dali com ela sentada ao meu lado no carro com o silencio tomando conta ate de nossos pensamentos até ela me assustar ao me mandar pegar uma estrada secundaria tendo lugar que mal cabia o carro até chegamos naquele parque e me entregando a chave do portão me orientou no caminho em poucos minutos estacionei no alto de uma enorme pedra tendo visão quase total da cidade e tirando o sapato mamãe pegou uma garrafa de vinho e sentou em cima do carro com as costas apoiada no para brisa e enquanto bebia não importava em deixar me ver sua calcinha moldando o volume daquela xoxota deliciosa com seu perfume misturando ao frescor da noite e assim que sentei ao seu lado ela me ofereceu a garrafa e sabendo que detesto vinho deu uma golada me oferecendo a bebida em sua boca e mais que depressa colei minha boca na dela que engolindo a bebida me beijou como nunca fui beijado antes e vindo para cima de mim intensificou o volume do beijo abafando seus gemidos não me dando outra alternativa a não ser nada fazer enquanto abria minha bermuda e ao pegar em meu cacete arregalou os olhos alisando magicamente sendo impossível desviar atenção daquela delicia que me vendo de cabeça virada para trás apoiada no teto do carro e olhos fechados abocanhou meu cacete mamando como louca me dando trabalho para não gozar porque queria aproveitar o máximo aquele momento e me surpreendendo novamente se ajeitou em cima de mim tirando a calcinha de lado gemeu alto enquanto meu cacete invadia sua boceta quente e melada só parando quando a glande tocou o fundo e enlouquecida alternando os beijos com cavalgadas deliciosas e gemidos falando com dificuldade que minha pica era bem melhor que todas que já teve e intensificando os beijo enquanto grudada a mim rebolava cada vez mais frenética até soltar gritinhos num orgasmos avassalador perdendo as forças desabando em cima de mim que por mais que tentasse não consegui segurar a esporrada intensa em sua boceta fazendo ela senti as chicotadas em seu útero e me olhando com cara de puta parecendo estar no cio rindo ao me chamar de louco e me beijando hora calma hora com certa violência não deixou minha pica esmorecer soltando gritinhos ao apertar sua xoxota em minha pica e saindo de mim como louca se ajeitou de quatro mandando que metesse mais e puxando seus cabelos alisava seus seios e metia cada vez mais com força parecendo estar com raiva dela que enlouquecida virava a cabeça para trás para me xingar e beijar abafando seus gemidos até se tremer toda indo caindo como que desfalecida ao meu lado e agarradinha a mim me agradecia falando que nunca teve uma pica tão grande e gostosa e que a tempos não gozava tanto mandando me preparar porque teria que fazer amor novamente com ela e alisando meu cacete falou que ia me fazer gozar de novo e me beijando se ajeitou em cima de mim abocanhando meu cacete melado só parando de chupar quando enchi sua boca de porra que fez questão de dividir comigo ao me beijar falando baixinho que ainda estava gozando porem quando quis ir para cima dela porque necessitava chupar sua boceta me segurou falando que era melhor sairmos dali e do carro vimos alguém nos observando e enquanto dirigia me chupou mais limpando meu cacete e agarradinha a mim chegava a ronronar me fazendo prometer que esse seria sempre nosso segredo.
Chegando a casa minha pediu que estacionasse na rua entrando sem fazer barulho foi para meu quarto fazendo meu cacete dar sinal de vida novamente ao pensar que teria mamãe a noite toda para mim e indo para a cozinha ouvi risos e de mansinho cheguei na porta do quarto de meus pais e de espreita vi minha noiva sentada no vaso nua conversando com meu pai que surgiu ao seu lado também nu me fazendo encostar na parede tamanho susto pela surpresa quando minha noiva falou que não era justo o que ele estava fazendo com ela e quando levantou inclinando o corpo se limpar meu pai agarrou ela forçando a debruçar na pia sem importar com escândalo que ela fazia tentando fugir e com os olhos cheios de lágrimas com expressão de dor na face tentou apelar para que parasse avisando que nunca deu o cu e sem importar com nada papai segurou sua cabeça esfregando sua face na pia metendo de uma só vez fazendo seus gemidos se misturar a seu choro escandaloso da menina e atônito vi mamãe passar por mim como um raio indo agredir meu pai puxando o pelos cabelos jogando ela ao chão deixando ver sua pica suja de sangue e fezes e quando levantou tencionando agredir mamãe mudou de ideia a me ver parado na porta e assim para surpresa minha mamãe amparou a menina levando a para o Box mandando que tomasse banho e voltando para papai mandou que pegasse suas coisas e saísse dali o mais rápido possível e se vestindo as pressas parecendo envergonhado passou por mim de cabeça baixa me deixando revoltado por ter comido minha mulher me dando um alivio gostoso ao lembrar que também comi a dele diminuindo minha culpa e depois de um banho demorado encontrei minha noiva e mamãe conversando na cozinha e não querendo conversa com ela mesmo mamãe intervindo fiz ela devolver as chaves pegar suas coisa e sumir dali. Assim que saiu voltei para mamãe na cozinha que encostada na pia tomando café parecia querer me contar algo e quando a abracei ela tentou se desvencilhar falando que não estava certo que aquilo era pecado porque afinal era minha mãe e jamais poderia me dar o que preciso e agarrando ela a principio a força quando consegui beijar sua boca ela foi se soltando falando entre nossos beijos que não fizesse isso com ela porem não ofereceu resistência alguma quando abri sua blusa alisando seus seios e largando nossas bocas lambi e beijei seus pescoço orelha fazendo ela arrepiar toda e enquanto chupava seus seios alternadamente intercalando com beijos cada vez mais apaixonantes em sua boca ela mesmo me ajudou a tirar o resto de nossas roupas sendo impossível os vizinhos não ouvirem o escândalo que fazia sentada na beirada da pia com a boceta escancarada em minha boca que chupava como nunca chupei alguém antes na vida e perdendo as contas dos orgasmos que estava tendo me puxou pelos cabelos para me beijar enquanto aproveitava para entrar até quase as bolas em sua boceta faminta e grudada em mim com as pernas entrelaçadas em minha cintura levei ela para o quarto com ela jurando que ia morrer de tanta pica enquanto metia cada vez mais em sua boceta gulosa e quando ia gozar até tentei tirar dela que enlouquecida não deixou mandando me gozar em sua boceta rindo ao falar que adoraria ter um filho meu. Mamãe quase desfalecia em minha pica em orgasmos intermináveis caindo molinha ao meu lado e voltando a si vinha para cima de mim cavalgando gostoso e quando de quatro mandava me meter com força cutucando cada vez mais fundo e numa dessas a glande bateu num lugar acho que nunca explorado antes em sua boceta e ao ver sua reação segurei pressionando firme ficando maravilhado ao ver mamãe se estrebuchando em orgasmos avassaladores chegando a desfalecer enquanto revirava os olhos se tremendo toda e voltando a si tentou de todo jeito fugir de minha boca grudada em sua boceta afirmando esta muito sensível não tendo outro jeito porque só larguei quando quase desmaiou novamente ao encher minha boca com seu gozo o que fiz questão de dividir com ela num beijo terno caindo agarradinhos adormecemos como dois eternos namorados. Os dias seguintes foram os piores na vida de minha mãe porque papai tentava a todo custo reatar a relação e não querendo influenciar em sua decisão resolvi ir passar uns dias no sitio de vovó e lá numa tarde recebi a visita de minha ex que bem mais magra com feição cansada tentava a todo custo reatar nosso noivado e por só consegui pensar em minha mãe pedi que desse um tempo para nós afirmando que as coisas resolveriam por si só e naquela mesma noite ao trazer ela embora tendo que me esforçar muito porque a vadia fazia de tudo para que transasse com ela afirmando esta precisada de minha pica quando consegui deixar ela em sua casa rumei direto para casa de mamãe que ao me ver chegar correi para mim me dando um beijo de tirar o fôlego sem importar em sermos vistos pelos vizinhos e agarradinhos fomos para a cama para mais uma interminável noite de amor onde minha mãe fez de tudo para consegui me aguentar em seu cuzinho alegando ter me prometido aguentando menos da metade de meu cacete e mesmo pedindo que metesse tudo resolvi não fazer isso por ver expressão de dor em sua face e chupando sua boceta troquei o preservativo entrei novamente em sua boceta melada ate desfalecermos caindo agarradinhos na cama dormindo quase o dia todo.
Faz quase seis meses que nos relacionamos como marido e mulher e mesmo quase todos os parentes desconfiando disso ninguém se atreve a nos perguntar e por desconfiar que esta grávida mamãe me convenceu a deixar ela arrumar um amante parecendo querer se justificar para mim que será obrigada a dar para ele para que possa assumir como pai nosso filho e assim mesmo morto de ciúmes ao ver eles juntos com o cara fazendo das tripas coração para agradar mamãe vez ou outra ela me apresenta suas amigas uma mais gostosa que a outra e quando conseguimos nos encontrar escondidos nos hotéis da vida antes de quase morrer de prazer em minha pica me faz contar como foi e como fiz com as meninas que me arruma e isso deixa mamãe numa excitação extrema chegando a urrar de prazer em minha pica.

                                

Comentarios
Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
Avatar do perfil charlinhos
Por: charlinhos
Codigo do conto: 15811
Votos: 4
Categoria: Incesto
Publicado em: 19/03/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Mais contos desse usuario

QUEM AMA, PERDOA?

PARA SEMPRE DANI

MICHELLE

A AMIGA DE MINHA ESPOSA

DANI

MINHAS MULHERES

NÃO PRECISO DE AMOR, PRECISO SER AMADO.

'MINHAS MULHERES'

MINHA ADORÁVEL ESPOSA.

NÃO CONSEGUI ME CONFORMAR

NÃO CONSEGUI ME CONFORMAR II

MINHA MÃE

MESMO MERECENDO NÃO ACEITO SER CORNO.

A MULHER EM MIM

AJUDINHA!

NÃO CONSEGUI ME CONFORMAR III

ELA FAZ O QUE ELE QUER.

QUIS DÁ, LEVOU!

SILVIA

MINHA ESPOSA, MINHA MÃE EU E MEU PAI.

A MULHER EM MIM ll

MICHELLE

EU E MAMÃE II

EU E MAMÃE III

EU MENINA!

NEGRO ABUSADO E ABUSADOR.

BELLA

O ADESTRADOR O CÃO E MINHA ESPOSA

ESPOSA OU PUTA?

AS AMIGAS DE MINHA MULHER

MINHA AMANTE E MINHA MULHER.

BRUNA NOSSA AMIGA E AMANTE.

BRUNA NOSSA AMIGA E AMANTE II

DÊ, MINHA SOGRA

PICA DOCE

AMO MINHA IRMÃ POREM ENGRAVIDEI MINHA MÃE

SAUDADES...

EU, MAME E NOSSO HOMEM

IRMA AMANTE

CUNHADA.

"CA"!

FESTA DE ARROMBAR

ESPOSA VADIA.

MENINA.

FLAVIA

MENINA (reeditado)

ESTRUPADA? NÃO SEI SÓ SEI QUE FOI BOM.

EU E CUNHADA.

MAMÃE, MINHA PUTINHA.

MINHA ESPOSA OU MINHA PUTA?

EUEMAME

ISIS

ISA

MULHERZINHA DA ESPOSA

O PAI DE MINHA MULHER, SEU MACHO!

DANI E kELLY

OS PRIMOS

TENTATIVAS

MINHA SOGRINHA.

SAUDADES DE ALIANE.

PUTINHAS DO SOGRO!

NUNCA CHEGUE EM CASA SEM AVISAR!

SERÁ QUE CASO?

APESAR DE AMAR, NÃO QUIS CASAR...

ESPOSA VADIA, FILHA PUTINHA.

ESPOSA VADIA, FILHA PUTINHA. II

CASO DE FAMÍLIA.

INVERSÃO INVERSA, DELA

ESPOSA PUTA, SERÁ?

ESPOSA PUTA, SERÀ? II

ESPOSA PUTA, SERÀ? III

ESPOSA PUTA, SERÁ? IV

AH ESPOSA!

AH ESPOSA! II

SOU FELIZ COM UMA MANDO OUTRA!

MINHA MÃE, MINHA MULHER.

FLÁVIA

BICHO COMEU.

SOGROOGRO

SEGREDOS

NOIVA PUTINHA DO MEU PAI

AH! SUE

FILHINHA DO PAPAI

FILHINHA DO PAPAI II

FILHINHA DO PAPAI

TODO MUNDO COMEU...

COISAS DE FAMÍLIA.

AH! RENATA.

MIA E SUE, AS MULHERES DE MINHA VIDA

MINHA EX, MULHER DE MEU PAI

BIA BB.

CONNIE, MINHA PUTINHA PREFERIDA.

CONNIE, MINHA PUTINHA PREFERIDA II.

CONNIE, MINHA PUTINHA PREFERIDA III

CONNIE, MINHA PUTINHA PREFERIDA IV

DISRITMIA, EU E MICHELE.

BIA E SEU PAI.

EU E DANI

MMA. MARILDA MEU AMOR!

ACHO QUE AINDA AMO ELLA!

MADRASTA E ESPOSA, AS MULHERES DE MINHA VIDA.

MADRASTA E ESPOSA, AS MULHERES DE MINHA VIDA.

MEL ESPOSA OU PUTA?

CASAR, AINDA NÃO...

CASAR, AINDA NÃO... II

A PUTINHA DE MAMÃE.

MINHA ESPOSA, MULHER DE MEU PAI.

CLAUDIA

PAI COMEDOR, CORNO DO FILHO.


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - club-columb.ru - Todos os direitos reservados


contos eroticos fotoscontos gays sitebrincando banheira irma mamae contoeroticomeu Filho me comeu por engano contos eroticoscontos eroticos irmãzinhaconfos eroticos sdbm exbicionismoconto gay menino gozeicontos de sogro comendo o cu da noracasa dos contos erotgozando no cu da minha mae conto eroticocontos eroticos arrombado por pai e filhochupando peito da amiga na frente dos amigoscontos eroticos zoofiliaultimos contos de incestocada dos contos eróticoscontos eróticos AQUELE CARA DETONOU MINHA NAMORADAdei pra papai, esta sozina em casaconto ensinando sobrinho dotado a comer um cucontos de sexo amigas fa mulherConto na bunda evangelicaCONTO MARIDO JOGANDO BOLA E AMIGOS ME POSSUINDO delicia de coroa gay novinho traça quartocontoseroticoscomfotoscontos eroticos cuckoldconto erotico dotado fank em casa traisaocontos eróticos com imagensconto erotico pai filinha sugarContos eroticos incesto minha mae me dizia fode esta puta gotosoconto erotico gay submissoconto minha tia casada muito assanhadacontos eroticos dei a minha cueca para meu filho. fez programa contoscontos bucetinha devagar enormeContos gays eu quarentão sentei na rola enorme de meu velho sogro brutamontes./conto/120/A-exibicionista.htmlcontos reais incestotia do interior contoconto erotico prender xixiconto erotico sou mulher e fui seduzida por uma mulher casadacasadoscontocontos eroticos zoofiliacasadocontoseroticosContos eroticos lobisomemcasa dos contos eróticos incestocontos eróticos esposa judiada no sítio a casa dos contos eróticoscasa dos contis eroticosconto de mulher casada seduzida por outra mulherVer contos eroticos que faz ploc ploc na bucetona gordaconto do menino curioso e do negao taradosites de contos eróticoscontos de sexo acampando com mamãe e meus amigoscontos eroticos por codigoagarrando irma contocontos porn meninas ingenuas arrombadascontos eróticos velhaprimeiro anal contoconto de foda na.mulata carentecontos eroticos bizarroscontosceroticosminha esposa tem uma buceta muito grande e esta chamando atencao contos eroticosautor mauro casa dos contos eroticoscontos gay casacontos eroticos casal biconto erótico com sobrinha da esposagay cachorro punheta lambe conto eroticohistorias eroticas mamando ate doercontos eroticos punhetando meu primoConto menina com caseiro velho dd sitiocontos erotico 2017contos esposa suadaContos eroticos de velho com uma gordinhafis minha mae dormi e comi a xana dela conto eroticocontos porno incestoConto erotico fodi gostoso a senhora gravida e gordaContos eroticos da visinha adormecidacontos eroticos tapa na caracontos eroticos com garotinhaswww.casadoscontos.com.brContos gays o papaku comeu o cu do meu sogro daddie macho.Ver contos eróticos de ploc ploc com mulher de 100kiloscontos crenteswww casa dos contosconto erotico incesto com fotocomendo madrinha contos eroticosBermuda jeans nuas xoxotacontos eroticos o velho e a mulher me estuprouContos eroticos de torturas em genitaliasmae e filha contoscasa dos contos eroticos comCasa dos contosveroticos lucianaconto erótico: me exibindo por raiva doContos eroticos de casadas portuguesascontos gay amigowww casadoscontosconto comendo o cu da filhaconto erotico minha noiva safdo velho negro viu minha bunda branca conto gay