Esqueceu a sua senha? Clique Aqui

Principal Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco
Categorias Ultimos Contos Melhores Enviar Contos Painel Cadastro Fale conosco Login

O PADRASTO COMEU A ENTEADA E A MADRASTA DEU PARA O ENTEADO

Por: Giltozzi - Categoria: Cornos-Cuckold

Carmen e Sílvio estão nos segundos casamentos e em seus casamentos anteriores ambos tiveram filhos. Carmen é mãe de Yasmin, moça de 18 anos e Sílvio é pai de Bruno, rapaz de 20 anos. Carmen e Sílvio estão juntos há dez anos, ela já nos seus 42 e ele chegou aos 50 anos. Yasmin sempre morou com a mãe, mesmo depois do casamento com Sílvio que sempre foi um bom padrasto mas que nunca deixou de perceber a moça bonita em que Yasmin foi se transformando. A ponto mesmo de sua imaginação passar a ter aquelas ideias proibidas. Sílvio admirava os seios e as pernas de Yasmin e muitas vezes quando transava com Carmen, pensava no corpo bonito da enteada e como seria gostoso possuí-la.
A mãe de Bruno faleceu em um acidente e ele foi morar com os avós em Marília, interior de SP, até que chegou o momento de fazer faculdade em Piracicaba (SP), onde Carmen e Sílvio residem, e o rapaz passou também a morar na casa do pai. A partir de então Carmen se tornou sua madrasta de verdade. Com os dois jovens morando na mesma casa e não tendo problema de consanguinidade, seria natural que, pela proximidade do dia-a-dia, se interessassem um pelo outro. Até que Bruno e Yasmin se davam bem mas não ocorreu entre eles uma atração maior. Bruno é um moço bonito e forte, moreno claro de 1,78m, enquanto a bonequinha da Yasmin é a falsa magra de 1,65m, cabelos escuros e lisos. Olhando-se bem para ela percebe-se que tem uma bunda arrebitada e cheinha, assim como os seios médios já definidos que se salientam com as blusas apertadas que gosta de usar.
Bruno logo arrumou namorada na Escola Superior de Agricultura da cidade mas, assim como seu pai não perdia uma oportunidade para se extasiar com o corpo da enteada, Bruno também não pode deixar de notar que sua madrasta era o que se pode chamar de bela mulher de meia idade. Carmen é mais baixa que a filha e mais gordinha, usa cabelos curtos e, como não trabalha, está sempre de bermudas em casa deixando à mostra suas pernas bem torneadas. E é impossível não notar seus seios normalmente soltos dentro das blusinhas leves. Sílvio é construtor, seus negócios vão bem e ele prefere sua esposa cuidando da casa ao invés de trabalhar.
Yasmin passou a notar os olhares cada vez mais demorados de Sílvio e mesmo seu comportamento com ela, mais carinhoso que o normal. O fato é que Yasmin estava deixando o padrasto enlouquecido de desejo por ela. Aquela coisa proibida que mexe com as pessoas e excita demais a libido. Em casa Sílvio não perdia oportunidade de esbarrar em Yasmin, seja nos seios ou na bunda da enteada. Isso aconteceu algumas vezes e não houve reação contrariada de Yasmin que fazia de conta que nem sentia e isso fez com que Sílvio fosse ficando cada vez mais atrevido, até o dia em que abraçou a enteada por trás e disse: “Adoro você, minha filha”. Para surpresa de Sílvio, Yasmin se virou, enlaçou o pescoço de Sílvio, colou seus seios no peito dele e disse: “E eu adoro você, Sílvio” (era assim que ela o chamava desde pequena). Ficaram encostados e Yasmin sentiu o pau de Sílvio endurecer e cutucá-la. Ela então deu um beijo na boda de Sílvio e se afastou rebolando mais que o normal.
Uma tarde em que Sílvio estava trabalhando e Yasmin havia ido para a casa de uma amiga, Bruno chegou mais cedo da escola e encontrou Carmen sozinha. Ao vê-la com um shortinho curto e bustiê apertado, no ato ficou tesudo não conseguindo desviar seu olhar da madrasta. Carmen percebeu e perguntou a Bruno se estava tudo bem. Ele meio sem jeito disse que estava bem e gaguejando disse: “Meu pai teve a maior sorte de casar com você. Você é muito bonita, Carmen”. Quando Bruno veio morar com o pai Carmen pediu a ele que dispensasse o tratamento de ‘senhora’ e a chamasse pelo nome apenas. Carmen agradeceu o elogio e disse: “Fui uma moça bonita sim, depois engordei um pouco e o que me mantém em forma é a academia que frequento duas vezes por semana”. Bruno cada vez mais ousado devido ao tesão que o estava possuindo disse: ‘Pelo amor de Deus, não melhore mais senão meu pai vai ter problemas” e riram os dois mais parecendo cúmplices.
Bruno trocou de roupas, ficando só de bermuda, com o peito musculoso nu. Carmen estava no sofá assistindo TV e Bruno sentou-se ao lado da madrasta comentando sobre o programa exibido. Mas não deixava de olhar com rabo dos olhos as pernas de Carmen e também para seus seios, metade deles não cobertos pelo pequeno bustiê. Ela, por sua vez, sentiu sua própria respiração mudar de ritmo com Bruno ao seu lado e teve vontade de acariciar os mamilos do rapaz que pareciam provocá-la. Ela sentiu um tesão que há tempos não sentia e, num dado momento, percebeu o volume que formou sob o calção de Bruno e teve o ímpeto de apalpar o pau do rapaz. Pressentindo a situação perigosa que se avizinhava Carmen se levantou e disse que iria buscar um suco para eles. Bruno levantou, foi atrás de Carmen, passou o braço sobre os ombros dela e fez com que a madrasta fosse com ele em direção ao quarto dele. Carmen não esboçou nenhuma resistência pois sabia o que estava prestes a acontecer e queria que acontecesse.
Entrando no quarto abraçaram-se e Carmen enfiou a mão dentro do calção de Bruno pegando seu pau e apertando-o várias vezes. Ele tirou o bustiê dela e passou a chupar seus seios e com sua mão procurou a buceta de Carmen que já estava melada. Ela abocanhou o pau do rapaz e passou a chupar, primeiro com carinho e depois cada vez com mais força. Sentindo que a ejaculação estava para chegar Bruno pediu para que ela parasse. Deixou a nua, deitaram-se na cama de solteiro, Carmen abriu suas pernas e Bruno sem pensar em preliminares começou a penetrá-la levando-a ao delírio, fazendo Carmen gemer e gritar de prazer. Excitado que estava por ter sido chupado, Bruno logo gozou dentro da madrasta. Ela ficou na saudade.
Assim ficaram até que ela pegou uma toalhinha e se limpou percebendo que o pau de Bruno se mantinha semiduro. Ao limpar o pau do enteado, Carmen o fez com carinho e tornou a colocá-lo na boca sentindo-o endurecer rapidamente. Como Carmen não havia gozado na primeira foda, pediu a Bruno para meter nela novamente e desta vez mais calmo ele acompanhou o ritmo que ela passou a impor. Muito mais prazerosa a segunda trepada foi mais longa, com ele virando-a para cima dele várias vezes, acariciando seu ânus e ela o beijando lascivamente de um jeito que ele nem sonhara que ela fizesse. Até que Carmen passou a gemer cada vez mais rápido e disse a ele: “Ahhhhh, que delícia, Bruno, que delícia...” E gozaram como amantes enlouquecidos.
Nessa noite Sílvio recebeu uma notícia ruim, que seu pai sofrera um AVC. Sílvio não poderia naquele fim de semana viajar e pediu então para Carmen que fosse ela para Marília visitar seu pai doente. Bruno falou que seria melhor Carmen não ir sozinha e que ele a acompanharia, podendo revezar na direção do automóvel. Carmen adorou a ideia porque isso permitiria que eles ficassem sozinhos para fazer o que bem entendessem, quem sabe mesmo na casa do sogro, avô de Bruno. Saíram no sábado bem cedinho deixando Sílvio em casa e Yamin ainda dormindo. Pela manhã Sílvio tomava café quando Yasmin apareceu e perguntou a ele: “Você vai mesmo ter que sair bem agora?” Sílvio respondeu que tinha um compromisso comercial inadiável senão ficaria com ela, mas que estaria de volta logo após o almoço. A enteada então falou: “Não vou sair, vou ficar te esperando, viu?” Antes de sair se abraçaram e trocaram um beijo demorado com as mãos de ambos percorrendo todos os lugares do corpo um do outro.
Duas da tarde, Yasmin deitada no sofá apenas de calcinha e sutien, lendo uma revista, quando escuta o carro de Sílvio entrar na garagem. Ele abre a porta, a vê naquela posição, vai até ela, tira-lhe a revista das mãos e a beija colocando sua mão dentro da calcinha, na bucetinha de Yasmin. Enquanto a beijava seus dedos penetram a vulva da enteada que apalpou o pau do padrasto que já está duro. Sílvio pede a ela cinco minutos para tomar um banho e a puxa pela mão até sua suíte, deixando-a na cama de casal, indo tomar uma ducha. Ao sair, enrolado em uma toalha, encontra Yasmin nuazinha e fica admirando o corpo dela mal acreditando que tudo aquilo será seu. Ele joga a toalha no chão, surge seu pau duro e ele coloca na boca de Yasmin. Vira-se, abre as pernas da enteada e passa a chupar aquela bucetinha tão desejada e o 69 dura muitos minutos.
Yasmin então sussura: “Mete em mim, Sílvio”. Ele coloca o pau entre os lábios da bucetinha recoberta por pequena penugem e assim fica por instantes. Yasmin tenta elevar seu corpo fazendo o pau de Sílvio deslizar para dentro, mas nem foi preciso porque ele a invadiu de uma só vez fazendo-a gritar, menos de dor e mais de prazer. Sílvio começa a foder a buceta de Yasmin com um tesão enorme, sendo correspondido pela enteada que está igualmente tomada pelo tesão. Ele então diz a ela: “Sabe quantas vezes já te comi nesta cama? Dezenas de vezes...” Yasmin perguntou: “Você come a mamãe pensando em mim?” E Sílvio respondeu: “Há anos faço isso, querida. Há anos venho pensando em você, na sua buceta, nos seus peitinhos, na sua bunda arrebitada”. Yasmin então disse: “Você quer ela também? Um dia te dou, prometo”.
Sílvio colocou Yasmin em variadas posições, até que quando ela o cavalgava ambos gozaram prolongadamente, sem preocupação porque ele é vasectomizado e Yasmin sabe disso. Descansaram um pouco e Sílvio virou Yasmin de bruços e colocou travesseiros sobre sua barriga e disse a ela: “Vou te comer assim agora”. E enterrou o pau na bucetinha dela novamente enquanto com um dedo penetrava o cuzinho virgem de Yasmin. Ela disse para ele: “Sei que você quer meu cuzinho, mas vai doer demais... Quer tentar, Sílvio?” Experiente, Sílvio beijou aquele ânus cheio de pregas, enfiou a língua devagar levando Yasmin à loucura. Então lubrificou o cuzinho e seu pau, colocou a enteada meio de lado e iniciou calmamente a penetração.
Yasmin pediu várias vezes para ele parar e Sílvio atendia, mas a cada vez sabia que estourava mais e mais pregas da enteada, até que a cabeça penetrou e Yasmin gritou de dor. Sílvio então foi penetrando bem lentamente e como Yasmin não mais reclamasse, perguntou se estava doendo. Ela disse: “Está doendo sim, mas está gostoso sentir seu pau dentro de mim. Já entrou tudo?” Sílvio deu uma estocada com mais força e respondeu: “Tudo, meu tesão. Tudo no seu cuzinho delicioso”. Com os dedos na buceta da enteada Sílvio comprimiu mais ainda seu pau dentro de Yasmin que passou a gemer dizendo que aquilo era bom demais, até que ambos gozaram.
Naquela noite dormiram juntos e Sílvio comeu novamente o cuzinho de Yasmin, enquanto lá em Marília, Carmen e Bruno dormiram em quartos separados, mas à noite ela foi para o quarto dele e foderam várias vezes até de madrugada. Isso se repetiu na noite seguinte, enquanto em Piracicaba Sílvio e Yasmin dormiram juntos e ficaram pelados o tempo todo durante o dia, como se fossem marido e mulher. Yasmin adorou levar no cuzinho e Sílvio não queria outra coisa senão enrabá-la sempre que seu pau endurecia.
Carmen e Bruno retornaram na segunda-feira e a vida voltou ao normal naquela casa, apenas que a normalidade agora era, sempre que houvesse oportunidade, Sílvio-Yasmin e Carmen-Bruno treparem gostoso. Às vezes até uma rapidinha, outras foda completa entre madrasta e enteado e padrasto e enteada pois isso é algo maravilhoso de acontecer. Agora, quando Sílvio trepa com Carmen, já não precisa mais pensar que está comendo a enteada. E não é que Bruno e Yasmin começaram a se olhar com outros olhos também...

Comentarios

Aí que delícia

Por:Incestuosaglub em 28/11/2019 02:44
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu voto junto com o meu comentario:


Ficha do conto
foto avatar usuario Giltozzi
Por: Giltozzi
Codigo do conto: 17449
Votos: 3
Categoria: Cornos-Cuckold
Publicado em: 27/11/2019

×

OPS! Para votar nesse conto voce precisa efetuar o login



Mais contos desse usuario

TIO VALDEMAR COMENDO MINHA ESPOSA

QUASE CORNO: UM CONTO MÓRBIDO

UMA SEMANA COM O PINTOR ME COMENDO

GOL DE PLACA NA MINHA SOGRA

O VIZINHO VIOLONISTA COMEU MINHA MULHER

O COROA TARADO COMEU MINHA MULHER

EXAME DA OAB E MEU PRIMO DEU AULA LÁ EM CASA

COMENDO A DIARISTA DA PRAIA

AMOR SÓ DE MÃE E COMO É BOM!

MEU CUNHADO COMENDO O CU DA MINHA MULHER

MINHA PRIMA BEBEU SEM MODERAÇÃO E EU ENTREI EM AÇÃO

O PADRE QUE GOSTAVA DE LEVANTAR A BATINA

REPRESENTANTES COMERCIAIS REALIZAM ‘LUA-DE-MEL’

O CORRETOR ‘PEGOU’ DONA CLÁUDIA

COMO O TENENTE VIROU CORNO

UM TEMPORAL NO GUARUJÁ ME FEZ VIRAR CORNO!

EU, AMANTE DE MINHA AVÓ DE 68 ANOS

O ELETRICISTA SE LIGOU NA MINHA MULHER

OS TIOS COROAS SÃO OS MAIS PERIGOSOS

COMO ME TORNEI BISSEXUAL

MINHA TIA LETÍCIA PAGANDO O QUE ME DEVE

AS APARÊNCIAS ENGANAM E COMI A PROFESSORA DE HISTÓRIA

DOIS CUNHADOS E UMA DUPLA PENETRAÇÃO NA CUNHADA

A SEXÓLOGA ENSINOU E MINHA MULHER ME COMEU

CHEGOU A MINHA VEZ DE COMER O CU DA MINHA CUNHADA

EUNICE, MINHA VIZINHA, ATÉ QUE NÃO É DE SE JOGAR FORA

EU E RAQUEL CONSOLANDO NOSSO AMIGO RAFAEL

O VIZINHO VOYEUR E MINHA ESPOSA SONIA

MEU SOBRINHO VAI JOGAR NA ESPANHA E APRENDEU ESPANHOL COM MINHA MULHER

MEU CUNHADO COMEU MEU CU NA CHÁCARA

MEU CUNHADO ME VESTE COM ROUPAS DE SUA ESPOSA E ME COME ASSIM

MEU COLEGA DE TRABALHO CONQUISTOU E COMEU MINHA MULHER

O MOÇO DA OPERADORA VEIO FAZER A INSTALAÇÃO E MEU MARIDO VIROU CORNO

MARCOS, MEU IRMÃO, COMEU MINHA MULHER

COMO MINHA MULHER APRENDEU A DAR O RABO

JAIRO, CASADO, 48 ANOS, DEU O CU PRA MIM

O CRUEL DILEMA DE UM CORNO

EU E MINHA IRMÃ, UM AMOR DELICIOSAMENTE PROIBIDO

EU E MINHA IRMÃ, AGORA ME DANDO TAMBÉM SEU RABINHO

30 ANOS DEPOIS OS PRIMOS VOLTAM A SE COMER

MEU AMIGO ARROMBOU O CU DE MINHA MULHER

APRENDI A TOCAR VIOLÃO SENTADO EM UMA ROLA

MINHA ESPOSA SAINDO TODO DIA... MEU CUNHADO COMENDO ELA

VALTER PLANTANDO A PALMEIRA NA NOSSA CHÁCARA E NA MINHA MULHER

O COLEGUINHA QUE ME DAVA O CU TODOS OS DIAS

CLÁUDIO, O RAPAZ DA BUNDA MAIS LINDA QUE EU JÁ VI

MINHA JOVEM SOBRINHA DA BUNDINHA CARNUDA

CARLINHOS, TÉCNICO EM ALARME E EM OUTRAS COISAS

O ENCONTRO A SEIS QUE VIROU SWING

TROCA DE CASAIS IMPERFEITA

O NAMORADO DE MINHA MÃE ME COMEU

PASSEI A SER O NAMORADO DE MINHA MÃE

EU E MEU PRIMO NA BANHEIRA DE CASA

A SURUBA A SEIS QUE VIROU SWING

O FOTÓGRAFO QUE COME MINHA MULHER

DONA ODETE, A MADURA CASADA QUE ME INICIOU

NESTA FAMÍLIA NINGUÉM PERDOA NINGUÉM

CASAIS DE CUNHADOS MORANDO JUNTOS É UM PERIGO!

DEMOROU MAS ACONTECEU: UM AMANTE PARA MINHA MULHER

OS CUNHADOS QUE SE TORNARAM AMANTES

A PRIMEIRA VEZ DE MINHA MULHER COM OUTRO HOMEM

ESTOU COMENDO MINHA FILHA DE 22 ANOS

O FILHO DE SEU TONHO COMENDO O ADVOGADO

A PRIMEIRA VEZ QUE SE DÁ O CU JAMAIS SE ESQUECE

MEU GRANDE AMIGO COMEU MINHA MULHER

CORNO NO ‘MÉNAGE A TROIS’

VINTE ANOS COMENDO MINHA MÃE


Este site contém contos eroticos, fotos e videos destinados exclusivamente ao público adulto.
Ao acessá-lo, você declara que tem no mínimo 18 anos de idade e que no país onde você esta acessando esse conteúdo não é proibido.
© 2005-2021 - club-columb.ru - Todos os direitos reservados


contos eroticos transcasa dos contoa eróticoshistorias eroticas reais maeconto eroticos com fotoconas incesto contoscontos shemaleme vestindo de mulher contocasa dos contoa eróticoscontos erotico incestocontos eróticos bissexuaiscontos pornos incertoscontos eroticos quartos trocadoscontos eróticos comeram minha buceta no onibus e gosteiNo colo do meu filho ele me forçou contos eroticosConto erotico- meu tio super dotado comeu minha esposa, me fodecontos gay+intercambioconto erotico a japonesa e o mecanicocontos pus meus mamilos na boca do meu priminhocontos erótico de dediliando a conaputinho a foder uma brancacontos zoofiliaviadinho na suruba contos eroticoscasa dos contos cornoContos eroticos minha esposa no metro tirou o cacete do coroa para fora e bateu punhetacontos eróticos final de semana sitioconto erotico lesbicaconto erótico traiçãoconto erotico puta de traficantecontos eróticos categoriacontos meus primos mamem nos mamilosConto erotico-negao comeu minha mae e me fez viado, mete no cucasa dos contos eroticos comcontos bundudas rabudas cuzinho mãeúltimos contos eróticos gaysconto erotico esposa camisola vestidowww.contos eroticos flagrei minha esposa metendo com um homen mais velho.comcontos eroticos menininhasContos meu cachorro tirou minha virgindadeContos eroticos meu filho me flagrou engatada com meu dog e me fodeu gostosoultimos contos eróticos gayscontos minha prima so dar pra mimMeu irmao me obrigou contos Eróticoscontos eróticos no útero da casadacontos eroticos mae gordinha e filhosempre tive vontade de chupar contosGozou dentro de mim sem eu perceber conto erótico gayEnsinei minha namorada mamarContos como virei prostitutacasa contos ersempre dava a bucetinha no caminho da escola contoscontos eroticos casa dos contosFui estuprado pelo peao contoscontos gay casacontos esposa apaixonada zoofiliaboy/webfonts/fa-regular-400.ttfcontos de traiçaocasacontoseroticoscontos eroticos motorista de caminhãodormindo com a titia idosa contos eroticoshistórias picantes de marido olhando sua esposa transar com um amigo dotado na sua frentecontos eroticos de incesto de pai e filha com muitas falascasadoacontoscontos sadomasoquistaComi minha mãe na praiaeu minha mulher e um travesticontos bundudas rabudas cuzinho mãe madurasconto-de-virgem-ultimoContos eroticos peguei meus filhos no sexo, e entrei junto.casadoscontodcontos eroticos cachorrocontos pus meus mamilos na boca do meu priminho